UGT


Home  >  Notícias
Home  >  Notícias

NOTÍCIAS

Campanha Salarial 2017/2018


26/07/2017

 

Aprovada a pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2017/2018

 

 

 

No dia 01/08, o Sindicato dos Comerciários de São Paulo realizou a Assembleia Geral da Campanha Salarial 2017/2018 para aprovação da pauta de reinvindicações da categoria. O encontro aconteceu na sede da entidade, no centro da capital paulista.  Do dia 24 de julho a 1º de agosto, a diretoria e militância da entidade foram com urnas itinerantes até o local de trabalho dos comerciários para coletar os votos.

 

No total, foram coletados 10.981 mil votos, sendo que 10.706 optaram pela aprovação da pauta que inclui:

 

– REAJUSTE DO INPC + AUMENTO REAL 

– VALE-REFEIÇÃO E ALIMENTAÇÃO 

– CESTA BÁSICA 

– PLR (Participação nos Lucros e Resultados) 

– SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHADOR 

– VALORIZAÇÃO DO PISO DA CATEGORIA 

– CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL (4%)

 

Seguindo o atual momento, na ocasião os comerciários aprovaram também um percentual (5%) para o reajuste salarial.  

 

 

 

Resistência é a palavra de ordem 

Além do período de recessão que ainda toma conta do País, este ano as negociações ganharam mais um obstáculo. A aprovação da reforma trabalhista, sancionada pelo Presidente Michel Temer, no dia 13 de julho, põe em cheque as negociações com os patrões, mas os dirigentes sindicais garantem que mesmo com a recente Lei aprovada, a briga pelos direitos trabalhistas vai continuar e será mais resistente este ano. 

 

“O movimento sindical não acabará, isso poderá e, sem dúvida, vai nos fortalecer. Teremos que nos manter muito mais unidos e solidários, porque o movimento sindical vai precisar refazer sua história com muito mais força que no passado. Vamos continuar lutando pelos direitos da categoria. Para tanto as modificações na reforma como trabalho intermitente, redução do intervalo para as refeições, fim da equiparação salarial, acidente de trajeto, fim do banco de horas (que será tratado por acordo individual inscrito) serão  obstáculos que não nos favorecerão.  Esperamos que o setor patronal esteja aberto para negociar, pois o que está em jogo é o direito e a dignidade de mais de 500 mil trabalhadores do comércio de São Paulo”, disse José Gonzaga da Cruz, vice-presidente do Sindicato.

 

Novos tempos para a classe trabalhadora. E para manter os direitos trabalhistas, já conquistados, o desafio será resistir ao embate, que só será possível com apoio de toda a categoria.  O Sindicato dos Comerciários de São Paulo continuará na luta contra essas propostas do governo que sufocam o movimento sindical e prejudicam os trabalhadores.

 

O próximo passo é entregar a pauta à Fecomercio-SP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo). A data-base dos comerciários, ou seja, o limite para que patrões e empregados se reúnam para regulamentar os direitos da categoria para os próximos 12 meses, é em setembro.

 





logo

Sindicato dos Comerciários de São Paulo


Rua Formosa, 99 - Centro - Anhangabaú - São Paulo/SP - 01049-000 - Tel.: (11) 2121-5900
ugt