UGT


Home  >  Notícias
Home  >  Notícias

NOTÍCIAS

Mercado reduz para 3,84% a projeção para a inflação de 2018


14/02/2018

Sob influência do resultado mais recente do IPCA - o índice oficial de preços -, os economistas do mercado financeiro alteraram suas projeções para a inflação de 2018. O Relatório de Mercado Focus, divulgado há pouco pelo Banco Central (BC), mostra que a mediana para o IPCA este ano caiu de 3,94% para 3,84%. Há um mês, estava em 3,95%. Já a projeção para o índice de 2019 permaneceu em 4,25%, mesmo porcentual de quatro semanas atrás.

 

Na prática, as projeções de mercado divulgadas hoje no Focus indicam que a expectativa é de que a inflação em 2018 fique dentro da meta, de 4,5%, com margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual (índice de 3,0% a 6,0%). Para 2019, a meta é de 4,25%, com margem de 1,5 ponto (de 2,75% a 5,75%).

 

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou, na última semana, que o IPCA de janeiro subiu 0,29%. O resultado ficou abaixo do que esperava o mercado financeiro. Em 12 meses, a taxa acumulada é de 2,86%.

 

Na semana passada, antes da divulgação do IBGE, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC atualizou suas projeções para o IPCA: +4,2% para 2018 e +4,2% para 2019.

 

Entre as instituições que mais se aproximam do resultado efetivo do IPCA no médio prazo, denominadas Top 5, a mediana das projeções para 2018 no Focus subiu de 3,78% para 3,86%. Para 2019, a estimativa do Top 5 foi de 4,00% para 4,25%. Quatro semanas atrás, as expectativas eram de 3,80% e 4,00%, respectivamente.

 

Já a inflação suavizada para os próximos 12 meses passou de 4,04% para 4,03% de uma semana para outra - há um mês, estava em 3,98%.

 

Entre os índices mensais mais próximos, a estimativa para fevereiro de 2018 foi de 0,44% para 0,42%. Um mês antes, estava em 0,43%. No caso de março, a projeção passou de 0,32% para 0,31%, ante 0,32% de quatro semanas antes.

 

No Relatório Trimestral de Inflação (RTI), publicado em dezembro, o BC havia atualizado sua projeção de inflação para fevereiro, para +0,47%.

Selic.  À espera da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que sai nesta quinta-feira, 15, os economistas do mercado financeiro mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica da economia) para o fim de 2018 e de 2019.

 

O Relatório de Mercado Focus trouxe hoje que a mediana das previsões para a Selic este ano seguiu em 6,75% ao ano. Há um mês, estava no mesmo patamar. Já a projeção para a Selic em 2019 seguiu em 8,00% ao ano. Há um mês, estava no mesmo nível.

 

Na semana passada, o Copom cortou a Selic em 0,25 ponto porcentual, de 7,00% para 6,75% ao ano. Foi o 11º corte consecutivo. O colegiado também sinalizou que o mais provável é que o movimento tenha sido o último do atual ciclo de cortes da taxa básica. Uma nova redução pode ocorrer em março apenas se o cenário melhorar, sendo que, na visão dos economistas, a aprovação da reforma da Previdência seria um dos fatores para isso.

 

Fonte: Estadão


Categorizado em: Geral,



logo

Sindicato dos Comerciários de São Paulo


Rua Formosa, 99 - Centro - Anhangabaú - São Paulo/SP - 01049-000 - Tel.: (11) 2121-5900
ugt