UGT


Home  >  Notícias
Home  >  Notícias

NOTÍCIAS

Patrocinador questiona Lollapalooza por pagar R$ 50 por dia a trabalhador


10/04/2019

Pegou mal entre marcas patrocinadoras do Lollapalooza a notícia de que trabalhadores receberam R$ 50 por 12 horas de jornada na montagem do festival, realizado no último fim de semana.

 

De acordo com a lei trabalhista e o piso no estado de São Paulo, o aceitável seria cerca de R$ 68. Em nota, Ambev e PepsiCo dizem ter solicitado esclarecimentos ao organizador, a T4F (Time For Fun). A GM diz que defende o cumprimento da lei e indica que a organização dê esclarecimentos. 

 

Silêncio Procurados, Vivo, Bradesco, Next e Adidas optaram por não comentar o caso oficialmente. 

 

Insatisfação Nos bastidores, ficou uma sensação de aborrecimento, até porque outros casos envolvendo a T4F (Time for Fun) já haviam sido questionados por patrocinadores. 

 

Histórico Em 2018, a Pastoral do Povo de Rua entrou com pedido no MPT para investigação de empresas de carregamento do festival. Neste ano, o Sated (sindicato de artistas e técnicos) recebeu denúncias de abusos trabalhistas no musical “O Fantasma da Ópera”, da mesma produtora.

 

Outro lado A T4F diz que sempre prezou pelo respeito ao público, parceiros comerciais e pelas normas legais para contratação. “A matéria [da Folha], que trata de possível denúncia pelo Sated, sobre suposto recrutamento de pessoas em situação de vulnerabilidade na montagem de palcos, não tem fundamento nem respaldo probatório”, diz.

 

Contraste Na primeira audiência pública da comissão que analisa a MP para a criação da autoridade de proteção de dados, a CNI (Confederação Nacional da Indústria) topou a manutenção da agência como um órgão vinculado à Casa Civil. A posição contrastou com a de parlamentares.

 

Tijolo O emprego na maioria dos setores da construção caiu no primeiro bimestre, em relação a igual período de 2018. A queda mais forte foi no segmento de infraestrutura (-1,94%), segundo o Sinduscon-SP.

 

Olho na... Sete em cada dez (71%) caminhoneiros que passaram pelas rodovias paulistas Castello Branco, Raposo Tavares, Anhanguera e Bandeirantes estavam acima do peso, segundo o Instituto CCR.

 

...balança O programa atendeu 1.677 motoristas no primeiro trimestre deste ano. De acordo com o Ministério da Saúde, 53% da população brasileira tem excesso de peso.​

 

Sinal amarelo A satisfação de empresários do comércio paulista com o nível atual de encomendas atingiu em março o menor patamar desde agosto de 2018, segundo o índice da Fecap.

 

Como vai você? Um estudo da consultoria EY com cerca de mil profissionais mostra que 39% dos trabalhadores dizem que se sentem mais incluídos em uma empresa quando colegas parecem interessados em saber como estão. 

 

Eu preciso saber da sua vida Outras ações mencionadas são recebimento de feedback (31%), reconhecimento público (23%) e convites para eventos fora do trabalho (20%).

 

Fonte: Folha de S.Paulo


Categorizado em: Geral,



logo

Sindicato dos Comerciários de São Paulo


Rua Formosa, 99 - Centro - Anhangabaú - São Paulo/SP - 01049-000 - Tel.: (11) 2121-5900
ugt