UGT


Home  >  Notícias
Home  >  Notícias

NOTÍCIAS

Quito é a cidade perfeita para sedentário ver mundo do alto


13/05/2019

Cheguei a Quito com expectativas tão baixas quanto são altas as montanhas andinas do Equador. Nada contra o país: ele apenas não aparecia no meu radar mental... do qual também estão fora lugares como a Croácia, a Tunísia, o Nepal ou o Canadá.

 

Minha única expectativa real era o calor. Equador, latitude zero, tão óbvio.

 

E não é que eu me dei mal? Situada a 2.800 metros de altitude, a cidade tem temperaturas amenas o ano todo. Uma média de 13,5º C, estáveis, de janeiro a janeiro.

 

Assim, esqueça as expectativas e leve casacos. Leve boas botas, também, pois o melhor de lá está na exploração dos vulcões de seus arredores. A cidade é perfeita para quem gosta de ver o mundo do alto, mas tem preguiça de aventuras muito radicais.

 

Quito apresenta um pacote de vantagens para o montanhista sedentário. É servida por voos diretos saindo de São Paulo, tem o dólar americano como moeda oficial (nada de corridas à casa de câmbio) e altitudes acessíveis para qualquer sedentário.

 

A atração mais bacana é o teleférico TeleferiQo, com "q" de Quito: ele parte de uma base a 3.100 metros de altitude até o topo do cerro Cruz Loma, a 3.945 metros.

 

É um passeio de tirar o fôlego --o ar se torna cada vez mais rarefeito-- em uma cabine envidraçada para quatro pessoas. Ainda no bondinho, avista-se lá longe o pico nevado do Cotopaxi, um dos mais altos vulcões do mundo.

 

Na estação final, é possível ver toda a cidade e entender sua topografia. Quito se estende como uma salsicha no sentido norte-sul, em um vale estreito com encostas íngremes. Uma delas leva aos vulcões ativos Rucu Pichincha e Guagua Pichincha.

 

É para o primeiro que parte uma trilha com início no teleférico. Pessoas em boa forma levam de três a quatro horas para atingir os 4.696 metros do vulcão. Além do preparo físico, conta muito a aclimatação à altitude --nem pense em fazer o passeio nos primeiros dois dias de viagem.

 

Enquanto isso, aproveite os vulcões que não exigem sequer a mais leve caminhada. No Quilotoa, a 178 km de Quito, o viajante pode estacionar o carro ao lado da cratera para observar a lagoa azul-esverdeada de águas glaciais.

 

Já o Pululahua, na região metropolitana, oferece restaurante e hospedagem de luxo. É possível ocupar uma mesa no bar do El Cráter e pedir um espumante enquanto olha para baixo e pensa: "O que aqueles loucos estão fazendo ali?".

 

Há uma vila de agricultores dentro da cratera do vulcão, que, como a maioria deles no Equador, pode cuspir fogo e fumaça e pedras a qualquer momento.

 

Ou você pode ignorar os vulcões. Tem gente que não dá a menor pelota para montanhas cuspidoras de rios de lava, que podem destruir cidades como se fossem feitas de capim seco. Quito também tem atrações para elas.

 

Viajantes que gostam de história vão se esbaldar no centro antigo. E põe antigo nisso: antes da chegada dos espanhóis, Quito era uma cidade importante do Império Inca. O centro histórico é considerado o conjunto de edificações coloniais mais bem preservado da América Latina.

 

Já a catedral da cidade é mais austera, porém conta com uma atração inusitada: por uns dólares a mais, pode-se subir ao telhado da igreja. O caminho é uma escadaria íngreme, estreita e escura --o pesadelo de qualquer claustrófobo. Lá de cima, tem-se um bom panorama do conjunto arquitetônico da cidade.

 

Fora do perímetro urbano, fica a atração mais popular de Quito: o parque Mitad del Mundo. Trata-se de um complexo com atrações como um redemoinho de água que gira em sentidos opostos quando, num salto, você troca de hemisfério. Prestidigitação.

 

Tem também o imponente monumento da metade do mundo. A bússola do celular discorda: diz que estamos sete segundos ao sul da linha do Equador. Explica-se: o parque foi feito antes do aperfeiçoamento da tecnologia GPS. A verdadeira latitude zero fica a 240 metros dali.

Aceita dica? Você ganha mais ao ver vulcões e igrejas.

 

PACOTES

 

R$ 1.128 

2 noites em Quito, na Flot (flot.com.br) 

Com café da manhã. Inclui traslados e passeio para vista panorâmica da cidade e seguro de cancelamento de viagem. Valor por pessoa. Sem passagem aérea

 

 

R$ 1.826

4 noites em Quito, na Maringá Turismo (maringalazer.com.br) 

Inclui café da manhã. Inclui city tour pela cidade e excursão ao Parque Nacional de Cotopaxi ou ao Mercado de Otavalo. Preço por pessoa. Sem passagem aérea

 

 

US$ 1.095 (R$4.358) 

5 noites em Quito e Galápagos, na Venice Turismo (veniceturismo.com.br) 

Entre a capital do Equador e Puerto Ayora (Galápagos), com café da manhã. Inclui city tour em Quito, visita à Metade do Mundo, passeio pela praia de Tortuga Bay e tour em iate, além de traslados. Preço por pessoa, sem aéreo

 

 

US$ 1.825 (R$ 7.263) 

6 noites em Quito e Galápagos, na Ambiental Turismo (ambiental.tur.br) 

Entre a capital do Equador e Puerto Ayora (Galápagos), com café da manhã. Inclui city tour em Quito e traslados. Preço por pessoa. Sem passagens aéreas

 

US$ 2.088 (R$ 8.310) 

 

7 noites em Quito e Galápagos, na CVC (cvc.com.br) 

Entre a capital do Equador e Puerto Ayora (Galápagos), com café da manhã. Inclui passeio em Quito, visita à Metade do Mundo, à praia de Tortuga Bay e passeio de iate. Sem passagem aérea

 

 

US$ 2.586 (R$ 10.292) 

9 noites em Quito, Riobamba, Cuenca e Galápagos, na Queensberry Viagens (queensberry.com.br) 

Inclui café da manhã, passeios pelas cidades e traslados. Preço por pessoa. Não inclui passagem aérea

 

 

US$ 4.189 (R$ 16.672) 

5 noites em Quito e Galápagos, na Interpoint (interpoint.com.br)

Entre a capital do Equador e Galápagos (com cruzeiro), com café da manhã na cidade e pensão completa na embarcação. Inclui explorações terrestres com guias em inglês ou espanhol e traslados. Preço por pessoa, sem aéreo

 

 

US$ 5.590 (R$ 22.248) 

 

3 noites em Quito e Galápagos, na Highland Adventures (highland.com) 

Entre a capital do Equador e Galápagos, com café da manhã na primeira e pensão completa no cruzeiro que leva à segunda. Inclui tour em Quito e visita ao Parque Nacional de Cotopaxi. Sem aéreo


Categorizado em: Geral,



logo

Sindicato dos Comerciários de São Paulo


Rua Formosa, 99 - Centro - Anhangabaú - São Paulo/SP - 01049-000 - Tel.: (11) 2121-5900
ugt