Exportações de suco de laranja recuam 23% entre julho e dezembro

20/01/2021

A exportação brasileira de suco de laranja registrou queda de 23,5% de julho a dezembro de 2020, que corresponde ao primeiro semestre da safra 2020/21. Foram embarcadas 497.490 toneladas do produto (FCOJ Equivalente a 66º Brix), em comparação com 650.459 t em igual período da safra anterior.

Em faturamento, as exportações somaram US$ 680.029 milhões no período, volume 35,9% menor do que a receita de US$ 1.061.935 registrada entre julho e dezembro de 2019.Os dados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) e compilados pela CitrusBR.

Segundo o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto, as principais razões para a baixa continuam sendo a alta produção de suco na safra passada e a consequente recomposição nos estoques do produto. “Na safra passada tivemos uma produção de 1,2 milhão de toneladas de suco, 37,4% acima do período anterior. Isso permitiu recompor os estoques internacionais de suco brasileiro”.

De acordo com Netto, devido à bienualiade da citricultura, que alterna anos de maior e menor produção, esse fenômeno tem sido comum. Entre os diferentes destinos a Europa continua a ser o principal mercado das exportações brasileiras, com uma participação de 65,94%, seguida de Estados Unidos (26,40%), Japão (2,75%), China (2,41%) e Austrália (0,82%). Outros destinos representam 1,68%.

Fonte: Terra