UGT


Home  >  Notícias
Home  >  Notícias

NOTÍCIAS

Plantar árvores e restaurar florestas é a melhor solução para conter aquecimento global


14/08/2019

Não é preciso reinventar a roda. A melhor tecnologia para conter o aquecimento ainda é plantar árvores e restaurar florestas. O relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática, ou IPCC, o principal grupo de pesquisadores da ONU, adverte que a crise que se desdobra representa uma séria ameaça à segurança alimentar global. O último relatório do IPCC (2018) pede ação urgente na forma como a terra é usada.

 

Declínio de safras e aumento de preços

“Em geral, a mudança climática causará declínio de safras, aumento de preços, redução dos níveis de nutrientes e interrupções nas cadeias de fornecimento de alimentos”, disse o co-autor do estudo, Panmao Zhai. O uso insustentável da terra e as emissões de gases de efeito estufa proporcionam um impulso aos ecossistemas naturais. Eles são fundamentais para a luta contra as mudanças climáticas. E sem cortes radicais de emissões e transformações na produção de alimentos e no manejo da terra, o mundo não tem chance de evitar o aquecimento do planeta.

 

O relatório do IPCC – 2018

O relatório foi compilado por mais de 100 cientistas. Eles analisaram 7.000 artigos. E descobriram que 76% da superfície livre de gelo da Terra é usada para sustentar a crescente população humana (voltará à pauta o controle de natalidade?). E que a produção de alimentos, a silvicultura e outros usos da terra são responsáveis por quase um quarto (23%) das emissões de gases do efeito estufa.

 

Mais do que reduzir as emissões

Para combater a mudança climática, precisamos fazer mais do que reduzir as emissões do uso e transporte de combustíveis fósseis. É crucial mudar a forma como produzimos e consumimos alimentos, bem como administramos a terra. No novo relatório divulgado pelo Painel Intergovernamental da ONU sobre Mudanças Climáticas (IPCC), cientistas alertam que as decisões que tomarmos agora em relação ao uso da terra e à produção de alimentos determinarão se o aquecimento global permanecerá abaixo de 2 graus Celsius. Uma vez que ultrapasse esse ponto, a instabilidade climática ocorrerá.

 

Plantar árvores e restaurar florestas é a melhor tecnologia de captura de CO2

O relatório afirma que o desmatamento desenfreado deve terminar. E que os ecossistemas ricos em carbono, como florestas tropicais, turfeiras e florestas de mangue, devem ser preservados. Plantar árvores e restaurar florestas é a tecnologia de captura de CO2 mais eficaz que temos. Portanto, deve se tornar prioridade.

A responsabilidade das empresas

A ação imediata é necessária. Embora os consumidores possam fazer certas mudanças em casa, como limitar o consumo de carne, cabe às empresas fornecer produtos de empresas que não se envolvem em desmatamentos.

 

Alterações humanas no uso da terra

Os humanos alteraram até 76% da terra sem gelo do planeta. A agricultura, o desmatamento, o desenvolvimento urbano e outros tipos de uso da terra representam aproximadamente 23% das emissões totais de gases de efeito estufa. E deixaram áreas da paisagem global degradadas. Como o relatório detalha, a terra pode ser um dos principais contribuintes para a mudança climática. Também pode ser uma ferramenta para resolvê-la. As paisagens naturais continuam a agir como um amortecedor contra o aquecimento. Elas absorvem 29% de todas as emissões de dióxido de carbono, segundo o relatório.

 

O Brasil não está sozinho

Para quem acha que este post tem objetivo de fustigar o desmatamento no Brasil, saiba que a cada 30 segundos nos EUA, uma área natural do tamanho de um campo de futebol é perdida para o desenvolvimento. Foi o que divulgou um estudo encomendado pelo Centro de Progresso Americano, e publicado com destaque na imprensa do país. Se aqui perdemos florestas para desmatamento, lá as cidades crescem para cima de ecossistemas importantes. O problema é mundial. Para esta parte da imprensa, “o mundo está ficando  sem tempo para evitar que as temperaturas globais atinjam 1,5 grau Celsius acima dos níveis pré-industriais – o objetivo do acordo climático de Paris de 2015.

 

Plantar árvores e restaurar florestas: o esforço da Índia

De acordo com a National Geographic, “em 2016, a Índia plantou 50 milhões de árvores em um dia. E quebrou recorde mundial que era do Paquistão (847.275 árvores, em 2013). Mais de 800.000 voluntários participaram para ajudar o país a combater a mudança climática.” Ainda, segundo a NG, “o esforço faz parte do compromisso da Índia na Conferência do Clima de Paris. No acordo, assinado no Dia da Terra de 2016, a Índia concordou em gastar US$ 6 bilhões para reflorestar 12% de suas terras (elevando a cobertura florestal para 235 milhões hectares até 2030, ou cerca de 29% do território do país).”

 

E o recorde da Etiópia: 350 milhões de árvores num só dia

Enquanto no Brasil há uma cruzada contra o meio ambiente indispondo Governo Federal, técnicos, cientistas e opinião pública, em 2019 quem sobressaiu foi a esquecida Etiópia. O jornal inglês The Guardian trouxe a matéria, “cerca de 350 milhões de árvores foram plantadas em um único dia na Etiópia. O plantio faz parte de uma iniciativa nacional de “legado verde” para cultivar 4 bilhões de árvores no país neste verão. A Etiópia encorajou cada cidadão a plantar pelo menos 40 mudas. Escritórios públicos teriam sido fechados para que os funcionários públicos participassem.”

 

Vamos seguir estes exemplos?

 

Fonte: Estadão

 


Categorizado em: Geral,



logo

Sindicato dos Comerciários de São Paulo


Rua Formosa, 99 - Centro - Anhangabaú - São Paulo/SP - 01049-000 - Tel.: (11) 2121-5900
ugt