Um dia de trabalho não pode ser mais importante que uma vida 

10/02/2020

Eu, Ricardo Patah, presidente do Sindicato dos Comerciários de São Paulo, em nome de toda a diretoria da entidade e dos trabalhadores da capital e região metropolitana, venho pedir aos patrões que tenham a sensibilidade de não descontar o pagamento do dia dos trabalhadores que, por motivos de força maior, não puderam chegar ao local de trabalho nesta caótica segunda-feira, 10 de fevereiro.

 

O trabalhador certamente tentou chegar, mas não conseguiu, uma vez que choveu hoje em São Paulo 50% do esperado para o mês inteiro, o que provocou enchentes, desabamentos, desmoronamentos e quedas de árvores. 

 

Inclusive, autoridades pública, por meio dos veículos de comunicação, pediram e aconselharam a população a não sair de casa diante de tanto perigo.

 

Sem falar nos momentos de paralisação do transporte público.

 

Um dia de trabalho não pode ser mais importante que uma vida.