UGT


Home  >  Notícias
Home  >  Notícias

NOTÍCIAS

Prefeitura de SP diz que vai entregar 35 km de novas ciclovias até dezembro


11/09/2019

A Prefeitura de São Paulo divulgou alguns detalhes sobre o projeto de implantação de 173,5 km de novas ciclofaixas e ciclovias na Câmara Temática da Bicicleta na última semana. A gestão Bruno Covas (PSDB) prometeu a expansão da malha cicloviária em 35 km ainda neste ano e a requalificação de um total de 150 km da rede já existente.

 

malha cicloviária da capital paulista se mantém em aproximadamente 500 km de ciclofaixas e ciclovias desde 2016. Em abril deste ano, na metade da gestão, o prefeito Bruno Covas decidiu lançar um novo Plano de Metas, que prevê a implantação de um total de 173,35 km de infraestrutura cicloviária até o final do seu mandato.

 

Na terça-feira (3), durante uma reunião aberta ao público na Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a Prefeitura de São Paulo apresentou os primeiros detalhes do projeto anunciado em abril.

 

As implantações cicloviárias deste ano devem ocorrer entre novembro e dezembro, nas Zonas Norte, Sul, Leste e central. Dessa vez, a região leste será a mais atendida, com a expansão de aproximadamente 12,6 km de malha. A Zona Leste é a região mais carente de malha cicloviária do município.

 

A Zona Sul será a segunda a receber mais investimentos neste ano, com mais 11,6 km de infraestrutura, em seguida a Zona Norte, com mais 7,8 km, e por último a região central ganha 2,5 km de ciclovias nas imediações do Brás. A Zona Oeste não será contemplada com malha cicloviária neste ano.

 

Na reunião com os ciclistas, a Prefeitura disse que o projeto para implantação cicloviária de 2020 será elaborado até o mês de abril, para que as obras ocorram entre maio e setembro, em uma média de 28 km por mês.

 

Requalificação da malha existente

No que tange a requalificação da malha, a Prefeitura de São Paulo prometeu no novo Plano de Metas que requalificaria 310,60 km de infraestrutura cicloviária até o fim da gestão Bruno Covas.

 

Em agosto, ciclistas denunciaram a remoção de ciclovias e ciclofaixas pela capital. Em nota, a Prefeitura de São Paulo explicou que os trechos passavam por requalificação e que nenhum deles vai desaparecer, embora não tenha havido aviso prévio, nem sinalização.

 

Segundo a gestão explicou a ciclistas na semana passada, o serviço de requalificação feito em agosto contemplou 16,1 km de ciclofaixas, sobretudo na Zona Sul da capital, nos bairros do Ipiranga, Jabaquara e Vila Mariana.

 

No sábado (7), a ciclovia da Rua Artur de Azevedo amanheceu coberta por asfalto. Procurada, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) disse que as obras iniciadas em setembro envolvem recapeamento e nova sinalização, com a pintura em vermelho aplicada apenas na aproximação das travessias, proporcionando maior atenção dos ciclistas aos cruzamentos. Os projetos também preveem tachões aplicados a cada um metro, garantindo mais segurança aos usuários. A conclusão dos serviços é prevista para o início de outubro.

 

O gestão anunciou ainda que deve entregar um total de 150 km ciclovias e ciclofaixas reformadas até o fim deste ano, sendo 28 km em setembro.

Nesta etapa, o serviço ocorrerá sobretudo na Zona Oeste da cidade, nos bairros do Butantã, Lapa e Pinheiros, entre ciclovias e ciclofaixas.

 

A Prefeitura não informou o cronograma de trabalho para outubro, novembro e dezembro, mas antecipou que a requalificação dos 160,6 km que ficarão restantes será realizada entre janeiro e setembro, em uma média de 18 km/mês.

 

Plano Cicloviário

Os anúncios feitos para ciclistas na semana passada compõem o Plano Cicloviário, que deve ser integralmente publicado nos próximos dias. Ele prevê a expansão de 173,2 km da malha da capital paulista até 2020.

 

Há um ano, a Prefeitura de São Paulo apresentou um projeto para criar mais 1.420 km de ciclovias até 2028, alcançando uma malha cicloviária total de aproximadamente 1800 km. Após reivindicações de ciclistas, a gestão Bruno Covas decidiu apresentar um projeto a curto prazo também, durante a divulgação do Plano de Metas da Prefeitura até 2020.

 

Durante o último ano, a proposta a curto prazo de Covas foi discutida com especialistas e população por meio de audiências públicas e reuniões nas 32 subprefeituras e deve ser consolidada neste mês.

 

Os principais objetivos das novas estruturas serão o aumento da conectividade entre a malha existente, investimento nos acessos até os terminais de ônibus e estações de trens e uma melhor redistribuição da malha na cidade.

 

A demanda pelo planejamento foi acentuada pelo aumento do número de mortes de ciclistas na cidade, por dados que revelaram a maior segurança no trânsito no entorno de ciclovias e também porque a bicicleta passou a ser considerada um meio de transporte na cidade de São Paulo.

 

Fonte: G1

 


Categorizado em: Geral,



logo

Sindicato dos Comerciários de São Paulo


Rua Formosa, 99 - Centro - Anhangabaú - São Paulo/SP - 01049-000 - Tel.: (11) 2121-5900
ugt